• Langue

Formação do revisor de textos

Crédito: Mirella Balestero

A formação do revisor de textos ainda é uma questão bastante recorrente e sem muitas respostas. Não há, até hoje, uma formação específica para o revisor, bem como para os profissionais do texto - profissionais relacionados aos estudos de edição (ou Editoração). Há, portanto, alguns caminhos – uns mais adequados que outros – para atuar na profissão.


Acontece que não há um consenso do que se faz um revisor e, neste termo, estão incluídos os profissionais que fazem a normalização, a preparação, o copidesque, a revisão de provas ou revisão final etc. Segundo a Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), a profissão se enquadra na categoria dos profissionais do jornalismo (BRASIL, 2010, p.377), o que nos leva a acreditar que a faculdade de Jornalismo é um dos caminhos para atuar na área.


Bem, e qual é a solução? Qual é o caminho mais adequado? Se a maior parte dos cursos de Letras ou Linguística não contemplam a formação adequada para ser um revisor, será que médicos, engenheiros ou profissionais sem curso superior têm conhecimentos suficientes para isso? Além disso, os cursos relacionados à edição de textos abordam a revisão de forma adequada?


Esta discussão está longe de acabar. Por ora, a questão mais importante é entender a complexidade da atividade de revisão, que não se constitui como um produto final e uma simples “correção” de erros gramaticais, mas sim como um processo cujas tomadas de decisões são realizadas o tempo todo.


Embora ainda não seja obrigatória uma formação específica para atuar, pensamos que para formar um revisor, os caminhos mais adequados são aqueles que vão ao encontro de reflexões sobre a língua e a linguagem, sobre a compreensão da norma padrão, bem como das variedades de uma língua, sobre a compreensão do funcionamento da linguagem de acordo com o propósito da obra e o meio de circulação do texto, além, é claro, de conhecimento sobre os gêneros e os tipos textuais.


  • Ao procurar cursos sobre revisão de textos, você pode encontrar cursos relacionados à área, mas não específicos dela. Isso ocorre porque a revisão é um tipo de intervenção textual, ou seja, faz parte dos estudos de edição, mas ainda se configura como uma profissão pouco reconhecida e bastante desvalorizada.


No quadro 1, você conseguirá ter uma ideia dos possíveis caminhos para a formação do revisor de textos no Brasil.


Aqui vai uma dica: Apesar de não ser obrigatório por lei ter um curso superior para tornar-se revisor de textos, tenha consciência de que será mais difícil conseguir uma oportunidade sem formação. Ainda que haja bons revisores sem formação nenhuma ou com formações inadequadas ou insuficientes para a prática de revisão, lembre-se de que a maioria do mercado de trabalho cobra por isso e se especialize o máximo que puder.


Como um bom revisor de textos, esteja sempre atualizado. Conhecimento é poder, não é mesmo?


Sobre a autora Mirella Balestero


Mirella Balestero

Mirella Balestero é mestre em Linguística e Língua Portuguesa pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (FCLar-UNESP). Possui graduação em Linguística pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Atualmente desenvolve pesquisas em Linguística, com ênfase em Estudos do Léxico - Terminologia e Terminografia - e em Revisão de Textos. É membro do Grupo de Estudos e Pesquisas em Terminologia (GETerm), da Universidade Federal de São Carlos e do Núcleo Interinstitucional de Linguística Computacional (NILC/ICMC-USP).

(Fonte: Currículo Lattes)



68 visualizações