• Langue

3 erros que as empresas cometem ao tentar melhorar a comunicação interna


Mais um ano se inicia e com ele as metas começam a ser estabelecidas e definidas para que se possa alcançar objetivos no decorrer do ano. Mas nem sempre isso é tão claro quanto parece, e pode se tornar uma tarefa um tanto quanto estressante e difícil para as empresas.

Então como começar bem o ano na sua empresa?


Para começar o ano com o pé direito é importante que exista harmonia entre todos os colaboradores, estando cientes dos próximos passos da empresa, suas metas, objetivos, desejos e, até mesmo, empecilhos.


Temos a tendência de achar que cada um deve se ocupar apenas de saber o que está relacionado ao seu departamento ou sua área de atuação. E que isso é o suficiente para que as coisas funcionem. No entanto, cada vez menos isso tem se mostrado verdadeiro.


É muito mais fácil conseguir resolver problemas quando você consegue ter uma visão macro das coisas. Muitas das vezes, a solução para um problema que uma determinada equipe enfrenta, pode estar com o time da mesa ao lado, mas é difícil saber se não há um canal de comunicação que possibilite esse tipo de interação.


Por isso, a comunicação se torna imprescindível para bons resultados na empresa e a mudança deve vir de dentro para fora. Assim, é preciso que todos da empresa consigam “falar a mesma língua”.


Mas o que exatamente isso quer dizer?


Apesar de nossa língua oficial ser apenas uma, o Português, frequentemente temos dificuldades de dialogar e, até mesmo, entender o que a outra pessoa diz. Isso se dá porque cada pessoa vivencia experiências diferentes, inseridos em grupos de uma determinada faixa etária e de um determinado local.


Esses e outros fatores influenciam a linguagem desses indivíduos. Não é a toa que jovens tem certas gírias que são comuns entre os mesmos e idosos utilizam “gírias ultrapassadas”, que são motivo de gozação dos mais jovens.


Em um ambiente empresarial é possível perceber esse choque de cultura, que pode ser observada de maneira mais visível por meio da comunicação. Sendo assim, o que tende a acontecer é que quando há uma tentativa de diálogo dentro da empresa, ela pode não ser bem sucedida, pois a gerência se comunica de um jeito e seus colaboradores de outro, e na hora de repassar para outras áreas da empresa, esse conteúdo pode não ser compreendido, gerando muita dor de cabeça na hora de executar as atividades.


Mas quais são principais erros que as empresas que tentam se comunicar cometem na hora de criar esse canal de diálogo?


1. Não conhecer seus próprios colaboradores


Conhecer aquele com quem estamos conversando, torna a experiência do diálogo enquanto processo muito mais natural e único, pois evita recorrer a usos linguísticos genéricos que não condizem com a realidade do ouvinte/falante. Ao conhecer aqueles que nos ouvem, podemos, não só proporcionar uma conversa mais satisfatória e que, de fato, seja compreensível, mas também saber como estabelecer esse contato, quais são suas dificuldades, suas referências de vida e muitos outros quesitos.


2. Tratar a comunicação como uma via de mão única


A comunicação é um ato que, para que seja assertiva, exige que sejam considerados, no mínimo, dois falantes. Ou seja, um que fala e outro que escuta para que assim que um terminar sua fala o outro possa dar continuidade na conversa, invertendo os papéis e expressando suas opiniões.


No entanto, o que muita vezes acontece nas empresas é que a mensagem é simplesmente passada para os gerentes e, depois, repassada para outros colaboradores, mas sem que esses consigam de fato expressar suas opiniões que, podem, muitas das vezes, ajudar o processo de determinado serviço, já que são profissionais que dominam a área. Ou ainda, diz-se que há um canal de comunicação aberto, porém as pessoas não são de fato ouvidas.

Quando damos a oportunidade dos outros falarem, podemos não só melhorar o funcionamento do ecossistema, mas também aprender e aprimorar os processos da empresa.


3. Não fazer da comunicação sua principal prioridade


Nos tópicos anteriores é possível notar que desconsiderar a comunicação é um grande erro que as empresas cometem. Quando negligenciamos o diálogo, os colaboradores se mostram desmotivados e infelizes com seus cargos, bem como a empresa perde a oportunidade de agilizar processos, já que a comunicação não é efetiva e é preciso refazer muitas atividades devido à equívocos de interpretação.


Além disso, essa falta de harmonia afeta também processos externos da empresas, podendo atrapalhar relações com clientes, parceiros e manchar a imagem da empresa. Por isso, é importante conseguir utilizar a comunicação de maneira efetiva para, assim, proporcionar bons resultados, que refletem não só em aspectos internos da empresa, como também externos.

8 visualizações